Salvar postagem como: PDF

Total de visualizações de página

Anuncie sua empresa

Translate

janeiro 06, 2018

Uepa levará ações ao Cordão do Galo no Marajó

Na comemoração dos 10 anos do projeto Cordão do Galo, no Arquipélago do Marajó, a Universidade do Estado do Pará (Uepa) se fará presente, por meio de ações culturais e de educação promovidas pelo Núcleo de Arte e Cultura (NAC), da Pró-Reitoria de Extensão (Proex). Crianças, jovens e adultos poderão participar das oficinas, palestras e do cortejo que integram a programação, entre os dias 8 e 14 de janeiro, em Cachoeira do Arari. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas presencialmente no Museu do Marajó, antes das atividades.
O projeto ofertará oficinas de técnicas circenses, canto popular e dança tradicional, ministradas por artistas culturais. Haverá também palestras sobre meio ambiente e sustentabilidade, apresentadas por discentes do curso de Ciências Naturais do Campus de Salvaterra; e de Cidadania e Infância, proferidas por acadêmicos de pedagogia.
Apoiar o cortejo, pela primeira vez, vai ao encontro da proposta do NAC em estar presente nos diversos campi e próxima às cidades do entorno. “Estamos felizes em colaborar com o projeto. Além da cultura popular marajoara, vamos dialogar na perspectiva da sustentabilidade e do direito a ser criança na ilha. A relação das comunidades com a água e a floresta levanta a necessidade do cuidado com o espaço e a valorização das vivências, da memória dos pais”, comentou o coordenador do NAC, Marcos Alexandre Ribeiro.
Em parceria com o Instituto Arraial do Pavulagem, a Fundação Curro Velho e a Irmandade dos Devotos do Glorioso São Sebastião (IDGSS), o arrastão Cordão do Galo foi criado em 2008, inspirado nos folguedos de bicho, característicos do Pará. O nome também faz referência à obra do padre Giovanni Gallo, italiano naturalizado brasileiro, fundador do Museu do Marajó.
O folguedo foi criado após o inventário do Instituto do Patrimônio Histórico Artístico Nacional (Iphan), em 2004, que reconheceu a Festividade do Glorioso São Sebastião, em Cachoeira do Arari, como patrimônio cultural de natureza imaterial. “É uma ação de salvaguarda dos registros culturais, que vão além do papel religioso. Durante a festividade, que ocorre entre os dias 10 e 20 de janeiro, haverá também atividades esportivas de corte”, salientou Albertinho Leão, coordenador da IDGSS.
Em dezembro ocorreram as oficinas de confecção e manutenção de adereços, alegorias e instrumentos de percussão. Agora em janeiro, com a participação da Uepa, serão realizadas as vivências do NAC e os ensaios para o grande cortejo pelas ruas da cidade, previsto para o próximo domingo, dia 14.
Serviço:
Ações Culturais e Educativas no Cordão do Galo
Data: 8 a 14 de janeiro de 2018
Local: Museu do Marajó, localizado na Travessa Maj. Emiliano Santos, 199, Cachoeira do Arari.
Horários das Oficinas
  • Técnicas Circenses
    • 9h às 12h – 30 vagas para crianças de 7 a 12 anos
    • 15h às 18h – 30 vagas para adultos e jovens a partir de 13 anos

  • Canto Popular
    • 9h às 12h – 30 vagas para crianças de 7 a 12 anos
    • 15h às 18h – 30 vagas para adultos e jovens a partir de 13 anos

  • Dança Tradicional
    • 9h às 12h – 30 vagas para crianças de 7 a 12 anos
    • 15h às 18h – 30 vagas para adultos e jovens a partir de 13 anos
Palestras
  • Meio Ambiente e Sustentabilidade – dia 11 de janeiro, das 9h às 12h – 30 vagas.
  • Cidadania e Infância – dia 12 de janeiro, das 9h às 12h – 30 vagas.
Texto:
Dayane Baia

0 comentários :

Postar um comentário

Todos os comentários serão bem vindos, porém, só aprovarei dentro do tema exposto.