Salvar postagem como: PDF

Total de visualizações de página

Anuncie sua empresa: 91 980686698

Translate

maio 22, 2017

Vá de retro



O Brasil vive a tortura da violência urbana. Isso não é desculpa para justificar as atrocidades ocorridas no Estado do Pará que até um tempo atrás estava bem distante desse cenário. Existia sim, a guerra pela posse de terra, porém o centro urbano ainda desfrutava de um pouco de paz. De 2007 à 2016 ocorreram 103 mortes no campo e 1.160 conflitos pela posse de terra.
Na área urbana, só no ano passado em todo o Pará 3.650 homicídios e 80% deles com características de execução. Na região metropolitana nessa mesma época foram 1. 406 assassinatos.
De janeiro a abril desse ano foram contabilizados 444 assassinatos. Uma triste realidade. O povo continua clamando por justiça.
Quem poderá ajudar? A pergunta contínua de uma população estarrecida com a inoperância dos órgãos públicos.
Infelizmente, a violência já se tornou tão comum que ninguém mais se assusta. A polícia que deveria ser o ponto de referência para uma população desprotegida se torna o terror. É certo afirmar que em meio a toda truculência existem policiais íntegros que honram a farda que vestem. No entanto, dizer que é necessário uma limpeza contínua, não é uma inverdade.
Uma Guerra civil e urbana não declarada, mas visível a todos os habitantes das mais variadas cidades do Brasil. Políciais mortos apenas porque usam fardas e jovens mortos apenas porque possuem uma má aparência. Uma tristeza.
A violência tem uma raíz. Na atualidade são exatamente 14 milhões de desempregados e um parlamento em sua grande maioria constituido de corruptos. Os trabalhadores estão angustiados e familias desamparadas. Uma reforma previdenciária que ainda não monstrou a sua real necessidade, visto que, o rombo nos cofres públicos vieram por outros setores. O País está falindo e não é pela Previdência.
Talvez, o melhor a ser feito em prol do Brasil seria o fechamento do Congresso em Brasilia. Em consequência da ida de todos os corruptos para a cadeia. Porém, isso é apenas o desvario de um brasileiro decepcionado. Nunca acontecerá. É DEMO cracia.
Junta-se a violência e a corrupção. Entretanto, é certo dizer que o problema dos desvios de dinheiro não nasceu nos últimos 12 anos. Provado está que os cinco governos anteriores também estiveram envolvidos em atos de lavagem de dinheiro. No entanto, se observa que o país está em crise. De quem é a culpa?
Nessa visão corruptiva, o culpado sempre será os trabalhadores, aposentados e pensionistas. Pessoas honestas que se submetem ou se submeteram a horas exaustivas de trabalho, além de baixos salários. Pois é, a culpa é deles.
Em nenhum momento se fala em cortar os altos salários desses políticos, muito menos questionam a forma como eles se aposentam.
O país está um caco, já não existe o respeito, e isso fica claro nas delações "premiadas", nas quais, os delatores riem de suas próprias desgraças.
O povo geme, o comércio sofre e o desemprego cresce e eles continuam rindo. A guerra urbana é real, políciais morrem em serviço, delinquentes juvenis agem enquanto os mais velhos no submundo do crime apenas administram. Tudo isso em decorrência de Governos corruptos que em seus projetos o que menos importou foi o POVO.
Só resta aos habitantes desse país fazer a oração do sapo seco, pois ninguém mais acredita em nada. Promessas nada mais.

Polícia Federal que estais no céu
venha a nós a tua justiça
e seja feita a tua vontade
tanto em Curitiba quanto nas penitenciárias.
Da-lhes o pão cotidiano
para que os corruptos aprendam a correção



0 comentários :

Postar um comentário

Todos os comentários serão bem vindos, porém, só aprovarei dentro do tema exposto.