Salvar postagem como: PDF

Total de visualizações de página

Anuncie sua empresa

Translate

setembro 05, 2016

Queda na geração de empregos







ESCRITÓRIO REGIONAL DO PARÁ
Nota à imprensa                                                                                                              Belém, 05 de setembro de 2016
ANO 2016 (JAN-JUL)
O BALANÇO DO EMPREGO FORMAL NO SETOR DA INDUSTRIA DE TRANSFORMAÇÃO NO PARÁ E EM TODA A REGIÃO NORTE

INDÚSTRIA DE TRANSFORMAÇÃO PARAENSE CONTINUA PERDENDO EMPREGOS

Os reflexos da crise continuam afetando a geração de empregos formais no Pará e em todo o Brasil, alcançando praticamente todos os setores econômicos, entre eles e com destaque a Indústria.
Segundo analises do DIEESE/PA no mês de Jul/2016 a Indústria de Transformação no Pará voltou a apresentar queda na geração de empregos formais. Esta situação também foi verificada na maioria dos Estados da Região Norte.
Este Estudo com o Balanço da Geração de Empregos Formais no Setor da Indústria de Transformação no Estado do Pará e demais Estados da Região Norte foi elaborado e analisado pelo DIEESE/PA com base em informações oficiais do Ministério do Trabalho e Previdência Social, segundo os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados – CAGED.
Este ESTUDO também é parte integrante do projeto do Observatório do Trabalho do Estado do Pará, parceria entre o DIEESE – Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos e o Governo do Estado do Pará, através da Secretaria de Estado de Assistência Social, Trabalho, Emprego e Renda - SEASTER.
         
I – O BALANÇO DO EMPREGO FORMAL NO SETOR DA INDÚSTRIA DE TRANSFORMAÇÃO NO ESTADO DO PARÁ E EM TODA A REGIÃO NORTE NO MÊS DE JULHO/2016.

O Balanço efetuado pelo DIEESE/PA, sobre a Flutuação dos Postos de Trabalhos no Setor da Indústria de Transformação no Estado do Pará, no mês de Jul/2016, mostra saldo negativo de empregos formais no comparativo entre admitidos e desligados com queda de 0,23%. No período, foram feitas no Setor da Indústria de Transformação em todo o Pará, 2.576 admissões contra 2.773 desligamentos gerando um saldo negativo de 197 postos de trabalhos (tabela 1).
No mesmo período do ano passado (Jul/2015), a situação foi inversa, a Indústria paraense gerou empregos formais. Foram feitas naquela oportunidade, 3.458 admissões contra 3.002 desligamentos gerando um saldo positivo de 456 postos de trabalhos.
As analises do DIEESE/PA mostram ainda que no mês de Jul/2016, no Setor da Indústria de Transformação, a grande maioria dos Estados da Região Norte apresentaram saldos negativos de Empregos Formais no comparativo entre admitidos e desligados, com destaque para o Estado do Pará com a perda de 197 postos de trabalhos, seguido do Tocantins com a perda de 132 postos de trabalhos; Rondônia com a perda de 93 postos de trabalhos; Roraima com a perda de 28 postos de trabalhos e Amapá com a perda de 22 postos de trabalhos. Também no mês de Jul/2016 o destaque positivo ficou por conta do Estado do Amazonas com a geração de 273 postos de trabalhos, seguido do Acre com a geração de 149 postos de trabalhos (tabela 1).
Ainda de acordo com as analises do DIEESE/PA, no mês de Jul/2016 foram feitas no Setor da Indústria de Transformação em toda a Região Norte, 7.312 admissões contra 7.362 desligamentos, gerando um saldo negativo de 50 postos de trabalhos com queda de 0,02% na geração de empregos formais (tabela 1).

Tabela 1
Quadro demonstrativo dos saldos de empregos formais no Setor Indústria de Transformação nos Estados da Região Norte no mês de Julho/2016
Estados
da Região Norte
Admitidos
Desligados
Saldos
Amazonas
2.665
2.392
273
Acre
305
156
149
Amapá
67
89
-22
Roraima
68
96
-28
Rondônia
1.186
1.279
-93
Tocantins
445
577
-132
Pará
2.576
2.773
-197

Região Norte
7.312
7.362
-50
Fonte: MTE/CAGED                                                    Elaboração: DIEESE/PA

II – O BALANÇO DO EMPREGO FORMAL NO SETOR DA INDÚSTRIA DE TRANSFORMAÇÃO NO ESTADO DO PARÁ E EM TODA A REGIÃO NORTE NO ANO DE 2016 (JAN-JUL).

O Balanço efetuado pelo DIEESE/PA, sobre a Flutuação dos Postos de Trabalhos no Setor da Indústria de Transformação no Pará no ano de 2016 (Jan-Jul), mostra saldo negativo de Empregos Formais no comparativo entre admitidos e desligados com decréscimo de 2,67%. Foram feitas no Setor em todo o Pará, 18.941 admissões contra 21.321 desligamentos gerando um saldo negativo de 2.380 postos de trabalhos (tabela 2).
No mesmo período do ano passado (Jan-Jul/2015), o saldo de empregos formais também foi negativo no setor, só que menor que o verificado este ano. Foram feitas naquela oportunidade 24.460 admissões contra 25.576 desligamentos gerando um saldo negativo de 1.116 postos de trabalhos.
As analises do DIEESE/PA mostram ainda que no Balanço dos primeiros sete meses de 2016 (Jan-Jul) no Setor da Indústria de Transformação envolvendo os Estado da Região Norte, a grande maioria apresentou saldos negativos na geração de empregos formais no comparativo entre admitidos e desligados, com destaque para o Estado do Amazonas com a perda 5.875 postos de trabalhos, seguido do Pará com a perda de 2.380 postos de trabalhos formais; Tocantins com a perda de 371 postos de trabalhos e de Rondônia com a perda de 341 postos de trabalhos. Também no mesmo período o destaque positivo ficou por conta do Estado do Acre com a geração de 141 postos de trabalhos (tabela 2).
Ainda de acordo com as analises do DIEESE/PA, no ano de 2016 (Jan-Jul) foram feitas, no Setor da Indústria de Transformação em toda a Região Norte, 52.290 admissões contra 61.152 desligamentos, gerando um saldo negativo de 8.862 postos de trabalhos com um decréscimo de 3,36% na geração de empregos formais (tabela 2).

Tabela 2
Quadro demonstrativo dos saldos de empregos formais no Setor Indústria de Transformação nos Estados da Região Norte no ano de 2016 (Jan-Jul)
Estados
da Região Norte
Admitidos
Desligados
Saldos
Acre
1.514
1.373
141
Roraima
814
817
-3
Amapá
606
639
-33
Rondônia
9.997
10.338
-341
Tocantins
3.935
4.306
-371
Pará
18.941
21.321
-2.380
Amazonas
16.483
22.358
-5.875

Região Norte
52.290
61.152
-8.862
Fonte: MTE/CAGED                                                    Elaboração: DIEESE/PA

III - O BALANÇO DO EMPREGO FORMAL NO SETOR DA INDÚSTRIA DE TRANSFORMAÇÃO NO ESTADO DO PARÁ E EM TODA REGIÃO NORTE NOS ULTIMOS 12 MESES (AGO/15-JUL/16).

O Balanço efetuado pelo DIEESE/PA, sobre a Flutuação dos Postos de Trabalhos no Setor da Indústria de Transformação no Estado do Pará nos últimos 12 meses (Ago/15-Jul/16), mostra saldo negativo de empregos formais no comparativo entre admitidos e desligados, com decréscimo de 4,79%. No período analisado foram feitas no Setor em todo o Pará, 34.017 admissões contra 38.374 desligamentos gerando um saldo negativo de 4.357 postos de trabalhos (tabela 3).
O Balanço efetuado pelo DIEESE/PA, sobre a flutuação de Postos de Trabalhos Formais nos Estados do Norte no Setor da Indústria de Transformação nos últimos 12 meses (Ago/15-Jul/16), mostra que a grande maioria apresentou resultados negativos de Empregos Formais no comparativo entre admitidos e desligados. No período analisado, o destaque negativo ficou por conta do Estado do Amazonas com a perda de 19.329 postos de trabalhos, seguido do Estado do Pará com a perda de 4.357 postos de trabalhos; Rondônia com a perda de 2.123 postos de trabalhos; Tocantins com a perda de 887 postos de trabalhos; Acre com a perda de 289 postos de trabalhos e do Amapá com a perda de 257 postos de trabalhos. Na outra ponta o destaque positivo ficou por conta do Estado de Roraima com a geração de 45 postos de trabalhos formais (tabela 3).
Nos últimos 12 meses (Ago/15-Jul/16), foram feitas em todo o Norte, no Setor da Indústria de Transformação, 92.610 admissões contra 119.807 desligamentos gerando um saldo negativo 27.197 postos de trabalhos com um decréscimo de 9,62% na geração de empregos formais (tabela 3).

Tabela 3
Quadro demonstrativo dos saldos de empregos formais no Setor da Indústria de Transformação nos Estados da Região Norte nos últimos
12 meses (Ago/2015-Jul/2016)
Estados
da Região Norte
Admitidos
Desligados
Saldos
Roraima
1.455
1.410
45
Amapá
1.035
1.292
-257
Acre
2.593
2.882
-289
Tocantins
6.801
7.688
-887
Rondônia
17.870
19.993
-2.123
Pará
34.017
38.374
-4.357
Amazonas
28.839
48.168
-19.329

Região Norte
92.610
119.807
-27.197
Fonte: MTE/CAGED                                                    Elaboração: DIEESE/PA


Roberto Sena                             
Supervisor Técnico                   
DIEESE/PA

0 comentários :

Postar um comentário

Todos os comentários serão bem vindos, porém, só aprovarei dentro do tema exposto.