Salvar postagem como: PDF

Total de visualizações de página

Anuncie sua empresa

Translate

julho 03, 2013

Manifestações em Belém

O que não podemos negar é que as manifestações iniciadas em São Paulo pela redução da tarifa de ônibus, deu uma vida nova ao povo brasileiro.
Um povo morto e receoso de levantar a voz para exigir direitos, agora grita. Grita com razão.
Os políticos que até então só se preocupavam com o próprio umbigo ( salvo algumas exceções) torcem o nariz, pois, se sentem acuados.
Passe  livre para estudantes ou qualquer outro objeto de manifestação não podem substituir a cobrança com relação ao que estes parlamentares estão oferecendo a sociedade. Em muitos casos é uma prestação de serviço inútil à população, visto que, atende apenas aos anseios do próprio bolso.
Infelizmente somos reflexos desses inúteis, pois, se a justiça não funciona para eles, então passamos a acreditar que praticando o que eles praticam poderemos ficar impunes também. Almejamos ganhar a soma de dinheiro que eles ganham e, Trabalhar? Para que?

Esta é a democracia em que vivemos, a qual, nos apresenta o voto obrigatório como a única opção.
Em Belém as manifestações ainda estão acontecendo a exemplo da que ocorreu na Câmara Municipal no último dia 2. Os funcionários da Rede de Supermercados também entraram em greve. Chega de exploração e de ser chamado de colaborador apenas para maquiar o desvio de função. De ser tratado de uma maneira arrogante por superiores sem qualificação.
Se você não é político mas engana seus funcionários e presta um péssimo serviço aos seus clientes enganando-os, saiba que o grito de revolta também é contra você!

Leia mais
Pancadaria na Câmara

3 comentários :

É verdade também acho que o povo não pode perder o foco e deixar de cobrar por outros tipos de atitudes de nossos políticos e a coisa evoluiu pra tal instancia que vemos a iniciativa privada quebrando seus grilhões e perdendo o medo de de perder"o emprego" e que venham as mudanças!
Grita Meu Povo Grita!!!!

Eu espero que esses manifestos CIVILIZADOS se repitam em 2014, bem na época das campanhas eleitorais que é pra mostrar que nada caiu no esquecimento.

Acho que já estava na hora de ocorrerem mesmo essas manifestações, porque o que vemos no dia-a-dia é a falta de respeito com trabalhadores de supermercados, como assédio moral, desvio de função, horas excedentes de trabalho e não-pagas. Total infringência às leis trabalhistas. É hora de mudar, mas com consciência!

Postar um comentário

Todos os comentários serão bem vindos, porém, só aprovarei dentro do tema exposto.