Salvar postagem como: PDF

Total de visualizações de página

Anuncie sua empresa

Translate

janeiro 01, 2013

Atleta paraense morre na São Silvestre

Israel Cruz Jackson de Barros

Esta é minha história de superação e determinação na vida e no esporte!


No dia 15 de outubro de 1985 às 17:hs00, minha irmã me pediu que a ensinasse a andar de bicicleta. Foi ai que inventei uma brincadeira. Corria na bicicleta e minha irmã tinha que sentar na garupa, na terceira vez que corri com muita velocidade, minha irmã puxou a garupa da bicicleta. A manete da bicicleta entrou na minha coxa do lado esquerdo perfurando e atingindo a veia femural. Fui levado para o Hospital Beneficiente Portuguesa e os médicos fizeram o possível para salvar a minha vida; passei por 4 cirurgias. No final tiveram que amputar a minha perna do lado esquerdo. A partir desse momento me tornei uma pessoa com deficiência. No inicio é tudo difícil. É como nascer de novo. Aos 22 anos de idade entrei para o esporte e me tornei um paraatleta.

Comecei no basquete em cadeira de rodas da ADF-PA. Aos 23 anos de idade comecei a participar de outra modalidade, o atletismo na cadeira de rodas, foi aonde me destaquei, ganhando vários títulos nacionais e internacionais.
Hoje aos 38 anos de idade, tenho um sonho que é participar de uma Paraolímpiadas e de uma Maratona. Mas, para que este sonho se torne realidade preciso de uma ajuda financeira para comprar uma CADEIRA de atletismo profissional, a minha cadeira atual é muito pesada aonde dificulta conseguir o índice paraolímpico.
Minha cadeira é de ferro, feita com peças de sucata que pesa 17 kg, enquanto a de outros atletas são de alumínio ou de fibra de carbono que pesa 6 kg.

"Tudo é possível quando se crê"

Fonte: http://israelcruzox.blogspot.com.br/



1 comentários :

Li no G1...
Me assusto com os comentários lá!
Difícil mesmo não é estar consciente que o acidente poderia ser evitado caso não se pensasse tanto em dinheiro.Horrível é ver que existem pessoas que relacionam tudo a Deus.Os acidentes acontecem com todas as pessoas expostas aos riscos, sejam fiéis a Deus ou não.
Ignorância de quem se diz não crer. Ignorância dos que dizem crer.
A Bíblia e a História dos Heróis da Fé nos mostram que a morte, os acidentes, as enfermidades e tudo o que consideramos ruim acontecem a todos (Mateus 5-45).
Desejo é que a família tenha paz para enfrentar este momento, afinal não há palavras que atenuem esta dor.

Postar um comentário

Todos os comentários serão bem vindos, porém, só aprovarei dentro do tema exposto.