Salvar postagem como: PDF

Total de visualizações de página

Anuncie sua empresa

Translate

julho 22, 2012

Brás cubas

O livro de Machado de Assis, Memórias Póstumas de Brás Cubas trás a tona romances e romances.
Algo que é natural na vida de jovens. Porque não dizer até de velhos.
O que chama a atenção na leitura deste livro diz respeito aos amores do personagem.
Entre as paixões encontra-se uma bonita moça por nome Marcela. Como diz o próprio autor; era amiga dos rapazes e do dinheiro e em outro trecho afirma:
"Marcela amou-me durante quinze meses e onze contos de réis, nada menos" 
Leva-se a crer que o personagem tinha plena consciência daquilo que estava fazendo. O pai dele sentindo-se depenado financeiramente o mandou para a Europa.
A vida fora das páginas do livro não é diferente. Em muitas fases de nossa vida sabemos muito bem que estamos errando. Que estamos investindo em coisas ou relacionamentos que não valem a pena. Contudo, insistimos. Somos assim.
Em outro trecho o autor diz:
"Este livro cheira a sepulcro." 
Realmente, se pararmos para pensar em tudo o que já fizemos, o cheiro de sepulcro será sentido no ambiente. Um cheiro fétido. O escritor completa:
"Ao verme que primeiro roeu as frias carnes do meu cadáver dedico com saudosa lembrança estas memórias póstumas."
A quem deixaremos o exemplo de nossa vida nesta terra, aos vermes?

1 comentários :

Glorifico a Deus porque apesar de caminharmos por caminhos errantes, que ferem sua santidade, Ele nos manda o Espírito Santo para nos trazer à razão e ainda continua a nos amar, nos perdoar e esquecer nossas grandes falhas. A Deus é o único que nos importa agradar porque para os sábios deste mundo as coisas de Deus lhe são loucura, então não me preocupo em fazer bonito pra ninguém. Depois que daki eu desaparecer, o que eu deixar fica a quem interessar, pois minha alma com o Senhor já estará.

Postar um comentário

Todos os comentários serão bem vindos, porém, só aprovarei dentro do tema exposto.