Salvar postagem como: PDF

Total de visualizações de página

Anuncie sua empresa

Translate

fevereiro 14, 2012

CONTRA A INJUSTIÇA




Por Lúcio Flávio Pinto


No dia 7 o presidente do Superior Tribunal de Justiça, ministro Ari Pargendler, decidiu negar seguimento ao recurso especial que interpus contra decisão da justiça do Pará. Nos dois graus de jurisdição (no juízo singular e no tribunal), o judiciário paraense me condenou a indenizar o empresário Cecílio do Rego Almeida por dano moral.


O dono da Construtora C. R. Almeida, uma das maiores empreiteiras do país, se disse ofendido porque o chamei de “pirata fundiário”, embora ele tenha se apossado de uma área de quase cinco milhões de hectares no vale do rio Xingu, no Pará. A justiça federal de 1ª instância anulou os registros imobiliários dessas terras, por pertencerem ao patrimônio público.

Leia mais....

Há muito tempo tenho o pensamento de que Blogueiros que fazem um trabalho sério e jornalistas precisam se unir na criação de uma entidade que lute contra toda a opressão usada contra aqueles que ousam falar algo a mais daquilo que temos lido e ouvido.
São poucos os que se propõem a se levantar da cadeira e fazer algo em prol de si mesmos e quando fazem, já é tarde demais.

2 comentários :

Eu sou o pirata da perna de pau.

Ficar em cima do muro é a melhor maneira de se evitar problemas, mas nem todos são iguais, parabéns pela coragem Lúcio Flávio Pinto.

Postar um comentário

Todos os comentários serão bem vindos, porém, só aprovarei dentro do tema exposto.