Salvar postagem como: PDF

Total de visualizações de página

Anuncie sua empresa

Translate

abril 18, 2010

Não á Divisão do Pará !

Interessantíssimo essa história de divisão do Pará. Alguns políticos dizem que o Pará é um estado muito grande e  difícil de ser administrado. Realmente o Estado do Pará é grande. Mas será que tamanho é documento?
A nossa capital Belém é mal administrada, conhecida lá fora como a cidade dos mau educados, cidade da sujeira, cidade de índio, cidade que foi construído um túnel que liga o nada à coisa nenhuma, cidade onde o trânsito é caótico, enfim, tudo o que não presta é atribuído a nossa cidade, sem contar a Saúde e educação, segurança e não esquecendo:  até os times de futebol estão em decadência.  Mas também a cidade é conhecida como: "A cidade das mangueiras". Talvez porquê em época de mangas, as mangueiras fiquem repletas e começem a cair em cima de carros e pedestres que passam pelas ruas, e se houver alguém com fome na hora em que essa manga cair, não terá que desempenhar um grande esforço para se alimentar, o mínimo que essa pessoa terá que fazer será se abaixar.
Assim é a administração de Belém, lenta quase parando. E nessa lentidão a cidade tem perdido previlégios como por exemplo: sediar jogos na próxima copa. Isso ocorre não por injustiça como alegaram alguns, mas sim, porque o nariz dos organizadores tem o mesmo furo que o nosso e não é atravessado. Eles sabem muito bem distinguir a cidade que tem boa infraestrutura e a que não tem. E Belém com certeza não tem.
E assim segue nossa cidade, administrada por homens que se autodenominam"Políticos". E esses mesmos políticos, salvo raras excessões que honram a posição que ocupam, querem dividir o Estado do Pará.
Se Belém fosse uma cidade modelo de administração pública, uma cidade limpa, uma cidade onde a saúde pública, educação e segurança fossem a prioridade do Governo, aí sim, essa visão de divisão do Pará teria algum sentido. Porque todos os benefícios feitos à Belém por esses homens públicos, visto que a sede do Governo está aqui,  com certeza seria feito também ao novo Estado. Mereceriam,sim, um crédito de confiança.
Mas como o meu nariz e da maioria do povo, tem o furo normal e não é atravessado, chego a seguinte conclusão:
A divisão do Pará se concretizada,  será apenas mais um cargo público no currículo desses políticos e nada mais além disso.

Digo não a divisão!

0 comentários :

Postar um comentário

Todos os comentários serão bem vindos, porém, só aprovarei dentro do tema exposto.