Salvar postagem como: PDF

Total de visualizações de página

Anuncie sua empresa

Translate

janeiro 17, 2010


O povo de Israel quando ficava de bem com a vida, sem problemas, sempre dava as costas a Deus. E começava a fazer o que não era de acordo com os preceitos divinos.
Nesse momento Deus passava a incitar os inimigos de Israel que estes servissem de correção ao povo.
Israel foi levado para o cativeiro em várias ocasiões, e lá se vendo privado da liberdade orava a Deus, pedindo perdão dos pecados cometidos, e depois de longos anos Deus levantava alguém para tirar o povo do cativeiro ou  até um rei para interceder pelo povo, como aconteceu com o rei Ciro.
Hoje não é diferente. Muitos desfrutam do conhecimento da palavra de Deus, mas de uma maneira distorcida vivem. Quando entro em penitenciárias percebo que muitos passam a manisfetar o lado que não tinham. O espiritual. Homens que passam a ser pregadores do nada. Simplesmente porque foram privados da liberdade. É uma situação delicada. Porque quando dizemos que a fé remove montanhas, com certeza remove montanhas de obstáculos da nossa frente. Mas isso não é um passe de mágica. Não é porque o homem passa a orar, cantar, ministrar a palavra, que Deus terá a responsabilidade de livrá-lo da prisão em questão de semanas ou quando ele pedir. A situação é bem diferente.
Cada um de nós teremos que responder pelas  nossas atitudes. E dessa maneira só sairão do cativeiro depois que estiverem quites com a lei dos homens. Deus não é infiel. Deus é fiel. Deus não é injusto, ele é justo. E por ser justo cumpre a justiça. Em determinado versículo no livro de Ezequiel Deus fala:
"E te levarei para o deserto dos povos e ali face a face entrarei em juízo convosco" Ezequiel 20.35.
E é isso que ocorre com esses homens dentro dos presídios. Estão face a face com Deus em juízo, cabe a cada um se conscientizar disso.


0 comentários :

Postar um comentário

Todos os comentários serão bem vindos, porém, só aprovarei dentro do tema exposto.