Salvar postagem como: PDF

Total de visualizações de página

Anuncie sua empresa

Translate

março 31, 2009





O presidente da Câmara, Michel Temer (PMDB-SP)
Em meio às denúncias de irregularidades no Congresso Nacional, o presidente da Câmara, deputado Michel Temer (PMDB), defendeu o Poder Legislativo e chamou de "absolutamente injustas" as críticas à Câmara e ao Senado.

Para o parlamentar, as acusações contribuem para uma "consciência pública negativa" que pode levar a retrocessos na democracia.

"A história nos recomenda cuidado. Se fizermos uma pesquisa popular, talvez 80% digam que o Legislativo é desnecessário, que se pode fechá-lo", disse ele, ao participar nesta segunda-feira (30) de encontro do Grupo de Líderes Empresariais (Lide), em São Paulo.
Temer esquivou-se de responder sobre duas novas denúncias de abusos na Câmara: a contratação de uma empregada doméstica com verba da Casa e o uso de passagens aéreas.

"Não vou adotar o hábito de condenar antes de julgar", respondeu o presidente da Câmara, na entrevista coletiva após o evento, ao ser questionado sobre o caso do deputado Alberto Fraga (DEM-DF), que de acordo com a denúncia paga a empregada de sua casa como se ela fosse funcionária do Legislativo. Sobre o repasse de verbas para até uma passagem por dia para cada deputado, conforme reportagem do jornal "Folha de S. Paulo" desta segunda, Temer disse que há um estudo em curso para cortar gastos.

"Estamos fazendo um estudo técnico que não há de se pautar por aquilo que se diz aqui e acolá", respondeu ele, não sem antes reclamar dos questionamentos da imprensa. "Não se costuma perguntar sobre o que está sendo feito de bom."




A única coisa que nos leva ao retrocesso é termos políticos dessa natureza, homens ganaciosos que não se importam com nada, apenas com seu próprio bolso. Homens que se regalam com o dinheiro público e zombam de uma justiça que eles sabem que não funciona. Principalmente quando a justiça é direcionada à eles. Realmente se fosse feito uma pesquisa hoje, ultrapassaria os 80% que diriam que é desnecessário a existência desses políticos. Só se faz justiça contra um político quando os interesses de outros estão em jogo, como aconteceu com o ex. Presidente Fernando Color de Melo. Esse fato é mais um entre tantos que denigrem a imagem dos políticos honestos que ainda resistem nesse meio podre que é a nossa política.

0 comentários :

Postar um comentário

Todos os comentários serão bem vindos, porém, só aprovarei dentro do tema exposto.