Salvar postagem como: PDF

Total de visualizações de página

Anuncie sua empresa

Translate

março 18, 2008

Mãe passa mal ao encontrar suspeita de torturar a filha




A mãe biológica da menina de 12 anos encontrada acorrentada a uma escada em um prédio de Goiânia, Joana D'arc da Silva, entrou em desespero e chegou a desfalecer ao ver a suspeita de torturar a criança. O encontro aconteceu nesta terça-feira (18) no pátio da delegacia, quando a empresária era transferida para um presídio.

A menina de 12 anos, que foi resgatada por policiais na segunda-feira (17) após uma denúncia anônima, encontrou os pais biológicos. Ela recebeu a visita deles no abrigo para onde foi levada pelos policiais. No local, a menina foi atendida por médicos e psicólogos, além de ganhar brinquedos.

Os pais biológicos são separados e conversaram com a delegada responsável pelo caso na tarde desta terça-feira. Eles querem recuperar a guarda da menina. O Conselho Tutelar vai avaliar as condições dos dois para decidir com quem a criança vai morar.

O pai, Lourenço Rodrigues Ferreira, mora em Trindade (GO) e ficou emocionado ao saber da violência sofrida pela filha.

A garota foi adotada de forma irregular e morava com a empresária havia dois anos. Segundo a polícia, desde agosto do ano passado, a criança parou de ir à escola.


Diomício Gomes/O Popular/AE
Mãe passa mal ao encontrar suspeita de torturar a filha (Foto: Diomício Gomes/O Popular/AE)
Saiba mais
» Polícia procura marido de suspeita de torturar menina de 12 anos
» Presa mulher suspeita de torturar filha adotiva
Troca de acusações
A empresária e a empregada dela, suspeitas de torturar a criança, foram transferidas para um presídio. As duas trocaram acusações.

Segundo a delegada que investiga o caso, Adriana Accorsi, as duas serão indiciadas por crimes de tortura e cárcere privado e podem pegar 24 anos de prisão. A empresária também terá de esclarecer novas denúncias de maus-tratos feitas por uma moça de 20 anos. Segundo a polícia, a jovem disse que também foi vítima de agressão quando era adolescente e trabalhava na casa da empresária.

O marido da empresária deve se apresentar à polícia nesta quarta-feira (19). Ele pode ser denunciado por omissão. "Caso ele não se apresente, nós iremos pedir a prisão preventiva dele", disse a delegada Adriana Accorsi.
initZoom('mudaFonte');

G1 no seu celular.Assine agora!

0 comentários :

Postar um comentário

Todos os comentários serão bem vindos, porém, só aprovarei dentro do tema exposto.