Salvar postagem como: PDF

Total de visualizações de página

Anuncie sua empresa

Translate

março 11, 2008

Idoso assedia menina de 11 anos em vôo e é preso

Otávio Antonio da Costa nega assédio e diz apenas ter tentando ajudar a menina com seu cinto de segurança
Angela Lacerda, de O Estado de S. Paulo
Tamanho do texto? A A A A
Componentes.montarControleTexto("ctrl_texto")
RECIFE - O agricultor aposentado Otávio Antonio da Costa, de 88 anos, foi preso na manhã desta terça-feira, 11, em flagrante, acusado de atentado violento ao pudor contra uma menina de 11 anos, durante o vôo 6310 da Ocean Air que fazia o trecho São Paulo/Petrolina com escala no Recife. Ele ia para Petrolina, mas foi retirado da aeronave no Recife por policiais federais que o encaminharam à Gerência de Proteção da Criança e do Adolescente (GPCA).

De acordo com o depoimento da vítima ao delegado de plantão da GPCA, Antonio Cândido, o idoso apalpou os seus seios e alisou suas partes íntimas, sobre a roupa. A menina viajava sozinha e estava sentada na poltrona do meio, ao lado do agricultor. Ele ocupava a poltrona do corredor.

Constrangida, a criança disse ter tido dificuldade para sair da poltrona, pois o agricultor teria colocado a perna para impedir sua passagem. Mesmo assim ela conseguiu e, aos prantos, contou à comissária de bordo o que estava acontecendo. Em seu depoimento ao delegado, a comissária Maria Carolina Canejo Coutinho, disse que uma passageira - que mora no Recife e deverá ser ouvida pela polícia - confirmou o assédio. A testemunha estava sentada na poltrona do corredor do lado.

Otávio Antonio da Costa disse ao delegado, antes de ser levado ao Centro de Observação de Triagem Professor Everardo Luna (Cotel), no município metropolitano de Abreu e Lima, que a menina havia reclamado do cinto de segurança que estava muito apertado. Ele tentou ajudar e acredita que ela pode ter interpretado mal sua iniciativa. "Ela inventou isso para me acusar, não mexí nela, não sei porque ela diz isso", afirmou Otávio Antonio da Costa, na GPCA. A repórteres, na delegacia, ele afirmou que um homem da sua idade "não quer mais graça com mulher".

A menina negou ter se queixado do cinto. O crime prevê prisão de seis a 12 anos. Se condenado, Costa deverá ter a pena atenuada devido à idade avançada.

Justiça

A menina voltava de São Paulo - onde reside sua mãe - depois de ter se submetido a uma cirurgia.

Chocada, a mãe afirmou, por telefone, que poderá entrar com uma ação de responsabilidade contra a Ocean Air. "Eu entreguei minha filha, eles tinham a responsabilidade de tomar conta dela", afirmou. "Ainda estou sem orientação, foi tudo muito repentino e doloroso". Ela contou ter telefonado para parentes para saber se a filha tinha chegado bem e quem atendeu a ligação foi uma pessoa da polícia. "Só Deus sabe como estou".

Ela observou que não aconteceu o pior com sua filha porque ela se manifestou, reagiu. Sem nenhuma pena do idoso, que foi para a prisão, ela argumentou: "Se ele teve capacidade de mexer com uma criança não pode ser considerado um coitado".

Otávio Antonio da Costa mora em Casa Nova, no sertão da Bahia. De acordo com o delegado, ele era esperado por parentes em Petrolina (PE), cidade localizada à margem do Rio São Francisco, próxima a Casa Nova, no outro lado do rio, no lado baiano.

O vôo da Ocean Air aterrissou no Aeroporto dos Guararapes, no Recife, às 23h17 de segunda-feira, 10, segundo a Infraero e decolou para Petrolina - sem o idoso - à meia-noite e 24 minutos. A Policia Federal no Recife foi avisada pelo piloto do avião, tão logo ele foi informado pela comissária, do que se passou a bordo.
Tags: assédio, menor, idoso, vôo O que são TAGS?

0 comentários :

Postar um comentário

Todos os comentários serão bem vindos, porém, só aprovarei dentro do tema exposto.