Salvar postagem como: PDF

Total de visualizações de página

Anuncie sua empresa

Translate

março 22, 2008

Castanhal: Defunto se mexe em velório e assusta centenas


Atualizada às 17h37. - No período de Semana Santa, moradores do bairro de Jaderlândia, em Castanhal, acreditaram por algumas horas que estavam presenciando um milagre. Durante um velório, um senhor vítima de ataque cardíaco teria começado a respirar e movimentar as extremidades do corpo. Foi o suficiente para que a notícia da suposta 'ressureição', nesta Sexta-Feira Santa (20) corresse o bairro, que possui mais de 40 mil moradores.
Uma grande quantidade de curiosos - e fiéis ainda um tanto incrédulos e outros mais convencidos de que presenciavam um milagre - se acotovelavam em frente da residência de número 643, na estreita rua Adaílson Rodrigues.
As rezas e ladainhas de familiares e amigos do mecânico de bicicletas Antonio da Silva Ramos, de 61 anos, passaram do desejo de uma boa passagem para a vida eterna para que o sexagenário retornasse mesmo à vida, confirmando o que seria o milagre esperado. Um dos filhos de Antonio, José Carlos, de 31 anos, contou que tocou no pescoço do pai e sentiu ele pulsando. Outras pessoas que estavam no velório teriam visto os pés se mexerem. Outros afirmaram ter observado a boca do defunto também se movimentar, como se estivesse respirando.Os filhos, com esperança de que o pai retornasse à vida, o levaram de volta ao Hospital Municipal de Castanhal, logo pela manhã desta sexta. Enquanto isso, na frente da casa 643, centenas de pessoas aguardavam a notícia de que se Antonio seria uma versão contemporânea das histórias bíblicas de ressureição, como a de Lázaro, que ressuscitou com providência de Jesus Cristo. Porém, a expectativa cedeu espaço novamente à tristeza pela perda quando um médico examinou o corpo do mecânico. Ele constatou que, de fato, Antonio estava mesmo morto. Segundo o médico, os movimentos percebidos pelos que estavam presentes ao velório não passaram de contrações provocadas por alguns nervos e pelos gases que ainda estavam na região abdominal do falecido. O corpo então foi novamente levado para a casa 643 e prosseguiu o velório. O enterro ocorreu ainda nesta Sexta-Feira Santa.

0 comentários :

Postar um comentário

Todos os comentários serão bem vindos, porém, só aprovarei dentro do tema exposto.